como_lavar_sua_vassoura[1]

10 dicas simples para limpar sua casa

 

como_lavar_sua_vassoura[1]
Organizar e manter a casa limpa parece ser uma tarefa interminável, mas adquirir pequenos hábitos poderá fazer toda a diferença na sua casa. Veja 10 dicas:

 

1 – Arrume a cama ao levantar, assim você espanta aquela vontade de voltar a dormir e deixa o quarto pronto em apenas três minutos.

2 – Abra as janelas e deixe a casa arejar por pelo menos uma hora.

3 – Organize seu material de limpeza por setores: coloque em um cesto o que é para limpar banheiro, em outro o material da cozinha, em outro o da sala e dos quartos, e assim por diante. Desta maneira você não ficará indo e voltando para a lavanderia em busca do que esqueceu.

4 – Recolha sempre o lixo dos banheiros.

5 – Passe uma escova no vaso sanitário e higienize  o assento com um pano embebido em uma mistura de 50% de água e 50% de vinagre branco.

6 – Todos os dias jogue fora os jornais do dia anterior, mesmo o que você não leu no dia, pois certamente não lerá mais. E não se esqueça que existem as edições online caso precise consultar algum artigo. Portanto, nada de acumular.

7 – Não deixe louça suja na pia. Se usou algo, lave na hora. Cozinha limpa e cama arrumada são sinônimos de casa em ordem.

8 – Deixe cestos nos banheiros para roupa suja e habitue-se a colocar a roupa lá, e não no chão do quarto.

9 – Troque roupa de cama e de banho uma vez na semana e escolha um dia que não tenha muita roupa para lavar.

10 – Usou, limpou, guardou. Esta regrinha simples fará toda a diferença na sua casa. Apenas isso acabará com 90% da bagunça. Lembre-se: cada coisa tem seu lugar, mas elas não chegarão sozinhas até ele!

Fonte: bolsademulher.com

decoracao

7 dicas criativas para fazer na sua casa

 

decoracao
Quer uma decoração que tenha tudo a ver com a sua personalidade, mas a falta tempo e dinheiro?  Fazer uma decoração barata e criativa para sua sala, quarto ou cozinha fiquem ainda mais lindos não é tão difícil quanto parece, aqui vão algumas dicas de decoração que você pode fazer sozinho em sua casa, basta ter paciência, bom gosto e um pouquinho de criatividade.

1 – Regra de Decoração nº1: Fique atento ao tamanho do ambiente!

Parece bobo dizer isso, mas a gente sempre esquece de ver as medidas do ambiente quando vamos decorar. Então, fique atento ao tamanho antes de definir os móveis. Se o espaço for pequeno, o cuidado na escolha deve ser ainda maior. Anote as medidas e as leve com você na loja de móveis, ou então utilize um aplicativo. O importante é utilizar bem os espaços na hora da decoração, com um toque da sua personalidade, independente do tamanho da sua casa.

2 – Decoração Barata com Reciclagem: Use objetos que já possui e seja criativo!

Fazer reciclagem é um ótima opção para fazer uma decoração barata e bonita na sua casa. Você pode aproveitar objetos que estão sem uso ou que iriam para o lixo dando lhes uma nova função. Garrafas e caixotes podem se transformar em peças incríveis para a sua casa, com muita personalidade e charme.

3 – Móveis com Contact ou Tecido: Não troque a decoração, reforme!

Outra dica de decoração barata é reformar os móveis com tecido, contact ou uma simples pintura. Desde móveis reciclados até objetos, o importante é ser criativo na decoração! Você pode cobrir as portas dos armários da cozinha com contact colorido ou estampado. Uma ideia de decoração barata, criativa e fácil de fazer. Reforme aquele móvel: Escolha uma estampa de tecido que tenha sua cara e transforme-o em novo! Uma nova pintura, às vezes na porta, também pode mudar todo o ambiente.

4 – Decoração Barata com Blocos de Concreto: Faça seus móveis!

Já pensou em fazer seus próprios móveis ? Uma ideia é usar alguns blocos de concreto, pode ser um lindo banco, sofá, cama ou mesmo prateleiras! Basta distribuir bem os tijolos. “E a sujeira?”, você pode se perguntar… Basta usar uma seladora para tijolos e mãos à obra! Como fazer um closet barato? Uma arara, algumas prateleiras um banco e pronto! Você ainda podeutilizar pôsters e adesivos para decorar as paredes. Mais decoração com blocos de concreto! Os tijolos viram um aparador e as pranchetas se transformam para guardar e organizar bijuterias.

5 – Caixotes de Feira: Faça Móveis Incríveis!

Outra ideia para fazer os próprios móveis são caixotes de feira; eles são essenciais para se fazer uma decoração barata e moderna! Fáceis de se conseguir, versáteis e tendência do momento. Podem virar estantes, armários, nichos… Tudo depende da sua criatividade! Você pode usar caixotes de feira para abrigar revistas ou discos.

6 – Decoração com Pallets: Barata e estilosa!

Pallets são outra tendência na hora de fazer decoração! Tente negociar alguns em bom estado de conservação em lojas de construção ou feirões ou depósitos.. A quantidade vai depender do móvel que você quer. Decoração com Pallets: Uma ideia barata que também é tendência na decoração. Se for um sofá de paletes, por exemplo, você deve definir o tamanho que deseja e fazer pelo menos duas fileiras de paletes. Pode pintá-los de preto ou branco e então empilhá-los para fazer um banco exclusivo. A ideia é abusar da criatividade e integrar o sofá de paletes a sua sala. Perto de sua residência ou do seu trabalho é provável que tenha algum supermercado ou loja de material de construção que os venda. Após a montagem da base do sofá, compre almofadas em lojas de decoração ou vá em uma dessas casas que reformam móveis e escolha seu tecido; para o assento, você pode utilizar um colchão de solteiro e forrá-lo com o mesmo tecido das almofadas.

 

7 – Transforme sem sujeira: Use azulejos adesivos!

Adesivo de azulejos mudam a cara do ambiente, são práticos e não são tão caros. Outra opção para renovar sua casa com uma decoração barata e super prática são os azulejos adesivos: sem sujeira e com um custo mediano, eles podem dar uma nova cara para sua cozinha, sala de jantar, closet ou até mesmo quarto. Assista ao vídeo descubra como utilizá-los em sua casa:
decorar

10 truques simples de decoração para transformar sua casa

 

decorar

Decorar uma casa não é uma tarefa fácil. Cada pessoa possui um estilo diferente e deve adequá-lo ao ambiente que deseja mudar.

Mas não é só o gosto que deve ser levado em conta na hora de fazer aquela mudança na casa, é preciso pensar em praticidade, funcionalidade, conforto e, muitas vezes, se a ideia que se quer aplicar vai funcionar no ambiente.

Segundo o arquiteto Rodrigo Rocha, pensar com cuidado em como decorar é muito importante para estabelecer a harmonia do ambiente: “Nossa casa é feita de pequenos detalhes, cada um com um valor em especial. Mas é preciso cuidado porque é muito comum a gente acumular coisas que gostamos (quadros, vasos, toalhinhas, almofadas, porta retratos e objetos variados) e no final acabam poluindo o ambiente, sobrecarregando a casa de informações. É importante ter noção do espaço que você tem, para então começar a ver reais oportunidades de como ocupá-lo de maneira criativa”, pondera.

Mas, e quando a decoração já é a mesma há muito tempo e enjoa-se dela? Para mudar pequenos detalhes da casa sem gastar muito, confira abaixo 20 dicas de coisas que você mesmo poderá fazer para renovar o ambiente, gastando pouco.

Mude os móveis de lugar

Rodrigo salienta que, antes de qualquer mudança drástica, mudar os móveis de lugar é uma excelente opção. O arquiteto afirma que a disposição dos móveis faz toda a diferença e mudá-los já pode mudar completamente o ambiente.

Reforme móveis

Caso a mudança de lugar dos móveis não seja suficiente, é hora de colocar a mão na massa. Em se tratando de mudar a decoração a baixo custo, a reforma de móveis é unanimidade entre arquitetos, decoradores e designers.

A arquiteta Ana Carla aconselha uma pintura básica nos móveis, “handmade” mesmo. Já para quem quer se aventurar em texturas, a designer Caroline Marrocos afirma que existem diversos tipos de técnicas que dão resultados diferentes e bonitos: “Existe a pátina, o envelhecimento, o laqueamento… todos podem mudar o estilo do móvel totalmente”, avalia.

Invista em objetos

Para aqueles que não querem ter tanto trabalho, uma manta, capa de almofada ou capa nova pro sofá podem mudar totalmente a cara do ambiente, segundo Ana Carla.

Coloque vasos de planta

Outra excelente opção, segundo a arquiteta Ana Carla, é fazer arranjos com vasos de planta, que dão vida ao ambiente. Esta opção se adapta a banheiros, salas, quartos, corredores e até cozinha. O arquiteto Rodrigo Rocha apenas ressalta para alguns cuidados com as plantas: “Não se deve colocar um cacto onde pessoas possam se ferir, por exemplo”, reflete.

Monte uma parede com quadros ou galeria de fotos – ou tudo junto

Ana Carla diz que outra dica interessante é montar uma parede com quadros. Rodrigo também é favorável à ideia, mas atenta para alguns detalhes: “Tenha cuidado para não sobrecarregar o ambiente e nem gerar conflitos visuais – quadros e fotos, por exemplo, devem estar sempre distantes da TV, pois a dinâmica da observação e contemplação são completamente diferentes.”

No caso das fotografias, os detalhes a se atentar são outros: “Entenda que há ambientes mais acessíveis e outros mais reservados. Aquela foto da mãe amamentando fica no quarto”, exemplifica Rodrigo. Fotos de viagem são uma ótima pedida.

Pendure itens inusitados na parede

Os espelhos já são velhos conhecidos da decoração. Mas uma galeria com vários espelhos, em diversos formatos e tamanhos é certamente uma decoração que surpreenderá. Molduras vazias, antigas ou novas, coloridas ou não, podem dar um novo ar para a parede que se quer mudar. Por fim, pratos não servem apenas para colocar alimentos. Eles podem ficar lindos se pendurados na parede, formando um mosaico.

Troque a cortina

As cortinas podem ser excelentes itens de decoração e trocá-las pode ser uma ótima ideia para mudar a cara do ambiente. A mesma dica vale para a cortina do banheiro.

Faça uma luminária

Uma luminária nova pode ser muito cara, mas existem luminárias lindas que podem ser feitas em casa, que darão um ar totalmente novo (e chique!) ao ambiente.

Coloque adesivos nas paredes

A designer Caroline Marrocos dá uma ideia para mudar a cara da cozinha sem gastar muito: colocar adesivos de parede. Segundo a designer, existem muitas opções que imitam revestimentos.

Sabe aquele azulejo que você está com vontade de ter mas não quer ter o trabalho de trocar? Um adesivo faz o papel, porém é mais barato e com menos sujeira. Está permitido “colocar” azulejos do banheiro, na sala e até no quarto.

Cole adesivos de geladeira

Ainda falando em adesivos, que tal um toque bem humorado na cozinha? Adesivos de geladeira são uma excelente maneira de fazer qualquer um rir – e ainda mudar a cara da cozinha.

 

quarto-infantil-feminino-bailarina

PAPEL DE PAREDE PARA QUARTO DE MENINA – 6 ESTILOS + 14 FOTOS DOS MAIS LINDOS

 

quarto-infantil-feminino-bailarina

Toda menina deseja ter seu próprio cantinho para descansar e sonhar com o futuro. Seja qual for sua idade ou jeito de ser, o quarto de uma menina é sempre o castelo onde ela reinará absoluta! Para refletir sua personalidade e criar um ambiente completamente original, o papel de parede é a melhor aposta.

Além de dar vida nova ao espaço, este material é de fácil aplicação e, se bem cuidado, pode ter longa duração. Para deixar você poder dentro das novas tendências e auxiliar sua escolha, compilamos esta lista de inspirações de papel de parede para quarto de menina. Com criatividade e bom gosto, você terá resultados surpreendentes!

ESTILO DIVA

O estilo Diva para papel de parede é uma boa pedida na hora de compor uma decoração que case o retrô e o contemporâneo, transformando a dona do quarto em uma verdadeira rainha. Algumas peças de mobiliário que traduzem esta mensagem são as tradicionais penteadeiras e os espelhos de pé. Aqui não existe cor determinada, embora o branco e o preto sejam alguns dos tons mais encontrados para este estilo.

ESTILO ROMÂNTICO

O estilo é marcado também pelo uso de uma cartela de cores tradicionalmente ligado ao universo feminino: aqui triunfam os tons de rosa e vermelho. Nem sempre, no entanto, estas cores são apresentadas em suas matizes mais vivas. O estilo romântico está muito mais ligado aos tons pasteis e às cores mais claras, de modo a expressar a timidez e o processo de descoberta próprio da adolescência.

ESTILO URBANO

Para você que é uma cidadã global e faz questão de viajar e conhecer novos lugares, o estilo urbano traduz seu espírito inquieto e dinâmico nas paredes do seu quarto. Este modelo de papel de parede é, em sua maioria, formado por imagens em tons mais neutros, como o preto e o branco. Desta maneira, o estilo urbano reúne a referência do concreto e do asfalto, ícones das grandes cidades.

ESTILO FLORAL

O floral é um dos papéis de parede mais encontrados no mercado já que, por ser tão democrático, toda empresa do ramo produz ao menos uma estampa do estilo. Além de trazer uma aura natural ao seu espaço, o estilo floral pode ser facilmente reproduzido nos itens de decoração de sua casa. Basta escolher uma só cartela de cores, ainda que as estampas sejam diferentes, e montar o seu espaço de maneira equilibrada e harmônica.

ESTILO NATUREZA

Quarto é local de descanso e, para isso, nada melhor do que trazer para ele a inspiração das paisagens naturais. Este papel de parede faz do seu quarto um lugar calmo, de ar bucólico, pronto para recuperar suas energias em dias difíceis. Se você não dispensa uma praia no final de semana e a melhor escolha para suas férias é acampar nas montanhas ou perto de um rio, o papel de parede estilo natureza é a sua cara.

Além das estampas de plantas, pássaros, insetos e outros animais, existe a opção do papel de parede fotográfico. Com ele, uma paisagem real completa pode virar um grande painel na parede do seu quarto. O verde é o carro-chefe dentre as cores deste estilo, que traz ainda as influências do azul e do marrom. Para as meninas de espírito livre e aventureiro!

ESTILO POP

Os smartphones e as carinhas do tipo Emoticon também são algumas inspirações de estampa. As pin-ups, tradicionais imagens femininas dos anos 50, são outras opções que carregam consigo uma aura pop retrô. Apesar de o estilo não se caracterizar por cores definidas, as chamadas cores flúor – rosa, verde e amarelo fluorescente – são alguns dos tons mais populares nos dias atuais. Direto das passarelas para a parede do seu quarto!

_CRI1381

5 dicas para não perder material na construção

_CRI1381

Escolher o terreno, projetar a casa e planejar a obra são os três primeiros passos de quem vai construir um imóvel. Mas existem outros detalhes que devem ser levados em conta na hora de levantar a obra. E um deles é como guardar o material de construção.

Isso mesmo! Você sabia que, guardando o material da melhor forma, dá para evitar desperdícios e economizar uma grana? Confira!

As dicas para não perder material de construção

1. Compre o material apenas quando a planta estiver concluída e a obra for começar. Se você comprar antes e mudar o projeto, irá perder material.

 2. Deixe o cimento na embalagem original, estocando em pilhas de no máximo 10 sacos. Quanto mais alta for a pilha, maior a pressão sobre os primeiros sacos, endurecendo o cimento.

3. Guarde os sacos de cimento em locais secos e fechados, para evitar que empedrem com umidade ou chuva. Se tiver algum estrado de madeira, use de suporte.

4. Coloque os sacos de areia e um lugar plano e cubra com plástico ou lona. Assim o produto não vai escorrer quando chover.

5. Deixe os tijolos próximos de onde serão utilizados. Assim você não terá que levar para muito longe, já que o transporte pode quebrar as laterais e desperdiçar material.

E não se esqueça de conferir todo o material quando recebê-lo, ok? Assim, se tiver algum problema, poderá devolver antes de usar.

 

090414161601dsc_0454 - Copia

Conheça 5 erros na escolha de portas e janelas

090414161601dsc_0454

Na construção civil, todo cuidado é pouco na hora de escolher os materiais que serão comprados. Mesmo no planejamento é necessário levar em consideração o correto uso de portas e janelas, por exemplo. Que são itens que podem apresentar problemas de usabilidade de mal feito. Veja abaixo 5 erros que você poderia incorrer na escolha de portas e janelas, mas poderá evitá-los.

Evite produtos muito baratos

Comprar portas e janelas baseado apenas no preço baixo pode ser o primeiro e mais primário erro que você pode cometer. As consequências podem ser graves e levar a um desconforto na hora de usá-los. Portas ou janelas que emperram na abertura, cupins, empenamento, infiltração de água, ferrugem e outros problemas podem ser as consequências.

Na construção da minha casa, eu tentei comprar uma porta barata para a entrada, mas não deu certo. Ficou mais caro, por que além do que eu já tinha pago nela, tive que comprar outra, perder tempo e ter dor de cabeça.

O Tamanho da janela

Atente para o tamanho da janela e para isto considere o espaço de parede, tamanho do quarto e posição da mesma. Quartos muitos grandes com janelas pequenas podem ser esteticamente desagradável, bem como não promover a iluminação e ventilação necessária.

As medidas mais comuns para dormitórios são:

  • 1,00 x 1,50
  • 1,00 x 2,00
  • 1,00 x 1,20
  • 1,20 x 1,50
  • 1,20 x 2,00
  • 1,20 x 0,50

Para sala, cozinha, banheiro ou corredor é mais comuns as seguintes medidas:

  • 1,00 x 1,50
  • 1,00 x 2,00
  • 1,00 x 1,20
  • 1,20 x 1,50
  • 1,20 x 2,00
  • 0,60 x 0,80
  • 0,50 x 0,50
  • 0,40 x 0,60
  • 0,60 x 0,60

Largura das portas

Existem várias larguras de portas e é muito importante ficar atento a isto. Colocar porta muito estreita pode ser um erro grave. Pessoas com cadeiras de rodas podem ter dificuldades de se locomover, assim como a entrada de móveis e outros objetos maiores.

Portas de entrada devem ser mais largas, até para ter uma aparência melhor esteticamente. As internas podem ser mais estreitas, mas considere a necessidade.

As larguras mais comuns e padrão são as seguintes:

  • 2,10 x 0,70
  • 2,10 x 0,80
  • 2,10 x 0,90
  • 2,10 x 1,00
  • 2,15 x 1,20
  • Entre outras

Posição de portas e janelas

Outro erro pode estar relacionado à posição das portas e janelas. Se você for como eu que gosta de dormir com janelas abertas é importante pensar na posição dela em relação à cama para evitar que você acorde com o sol batendo no seu rosto, assim como a incidência de chuva e sol no período da tarde. Portas de entrada não devem ficar expostas ao sol e chuva se o produto for madeira ou ferro.

Acabamento

Outro erro pode estar relacionado a forma como você dá o acabamento, especialmente em madeira. Lembro de quando fui envernizar as portas de uma casa que construí e não atentei para o fato de que a madeira arrepia quando se aplica o verniz e lixei a porta para depois aplicar o verniz. O resultado não ficou bom. O ideal é chamar um profissional de pintura para fazer um acabamento de qualidade, especialmente em portas e janelas de madeira.

No caso de janelas, o ideal são os modelos de alumínio branco que já vem prontas e com acabamento, sem contar que é um material que não sofre com ferrugem e a durabilidade é muito grande.

2

Confira 4 dicas para construir e reformar de forma sustentável

2

Construir e reformar uma casa ou um apartamento nem sempre é tarefa fácil – com as limitações de tempo, espaço e dinheiro, muita gente se esquece de pensar nos impactos causados pela obra no planeta. Mas engana-se quem pensa que fazer um espaço sustentável é coisa de outro mundo: com simples atitudes em nome do meio ambiente, dá para diminuir não só o impacto, mas também os gastos com manutenção da casa e o valor das contas no fim do mês.

Antes de levantar as primeiras paredes, lembre-se de respeitar quem veio antes: ou seja, a casa é que deve estar de acordo com a natureza, e não o contrário. Um dos pilares da sustentabilidade é a viabilidade econômica, que precisa ser levada em conta na hora de fazer construções ecologicamente corretas. Assim, é necessário apostar em materiais eficientes (como madeiras de reflorestamento) e planejar muito bem as obras, para que o sonho de construir ou reformar não se transforme em pesadelo do dia para a noite.

Use o bom senso ao posicionar os ambientes 

A disposição dos cômodos em uma residência pode facilitar o conforto dos moradores e reduzir tanto os impactos ambientais, como o valor da conta de luz. Para isso, o projeto deve aumentar a eficiência energética do lugar, levando em conta a ventilação e iluminação internas, além dos pontos cardeais.

Em climas frios, o ideal é abrir a face norte para ambientes de maior permanência, como quartos e salas, uma vez que a entrada da luz do sol é maior; já nas regiões quentes, a parte norte também pode ser aberta, contando com um beiral ou uma árvore, capazes de bloquear com mais facilidade a entrada do sol no cômodo. O lado leste também é indicado para a construção de quartos e salas.

Na face sul, compensa construir garagens e despensas, e o lado oeste é ideal para o plantio de hortas e árvores, além da construção de áreas de baixa permanência, como banheiros e áreas de serviço. Fora os pontos cardeais, é preciso adaptar a construção à topografia do terreno, preservando, também as espécies nativas do local, que garantem qualidade do solo.

Aposte nas eficiência das tintas claras 

Além de apostar em cores claras para compor os ambientes, uma importante estratégia em sustentabilidade é utilizar tintas especiais. Hoje em dia, o mercado oferece produtos à base d’água, que proporcionam isolamento térmico e acústico, proteção contra corrosão, resistência à maresia e até tintas que impedem a proliferação de bactérias, fungos e algas no ambiente. Embora sejam multifuncionais, estes materiais especiais não têm cheiro e não causam alergias e nem irritações.

Reserve um espaço para árvores e hortas domésticas

Tanto na reforma, como na construção, separar um espaço para as plantas vai melhorar a qualidade de vida dos moradores, além de colaborar com o meio ambiente de forma geral. Se optar pelo plantio de árvores, o ideal é apostar nas espécies nativas, e não cortar aquelas que já estão no terreno. Já as hortas domésticas, que também podem ser inseridas em apartamentos, devem ser tratadas com adubos orgânicos – lembrando que uma alternativa sustentável é consumir os próprios alimentos e temperos produzidos em casa.

Se ligue na eficiência energética

Embora o investimento inicial em eficiência energética seja mais alto do que na iluminação convencional, a conta de luz vem mais barata para quem dá preferência aos equipamentos sustentáveis: assim, vale trocar as lâmpadas convencionais pelas de LED, instalar sensores de presença e controles de luminosidade, como o dimmer (dispositivo que regula a intensidade luminosa nos ambientes internos). Fora isso, ao comprar eletrodomésticos, verifique se os mesmos possuem o selo PROCEL, que indica o consumo de energia destes equipamentos.

1

5 dicas para deixar o seu quarto mais acolhedor e estiloso

1

Apostar em tecidos e materiais naturais, um tapete e um espelho, além de, claro, detalhes que tenham significado para você são um bom começo para ter um quarto acolhedor. Separe algumas fotos que tragam boas recordações e, se quiser ir mais além, decida se quer uma parede com cor de personalidade. Conheça sete sugestões para ajudar a decorar o seu quarto e torná-lo perfeito.

Segredos infalíveis para decorar seu quarto

1. Faça as paredes falarem sobre você

Decore com o que faz você se sentir bem. Se você ama a fotografia, coloque uma coleção de imagens. Se você é romântica, busque pendurar um quadro com flores. Encontre o mural ou pintura que te traduz. Escolha cores neutras para pintura ou papel de parede para favorecer o relaxamento.

2. Use materiais nobres e saudáveis

Mais importante que o estilo do mobiliário, é a qualidade e procedência do material. A madeira é uma matéria prima acolhedora e para a vida inteira.

3. Experimente misturar estilos diferentes

A mistura de estilos é a melhor maneira de personalizar um quarto. O segredo é apostar em uma vertente para a maioria dos móveis e dar um toque diferente em outras peças. Porém, em um quarto pequeno, não abuse muito de peças auxiliares. Coloque os móveis todos juntos.

4. Use iluminação para criar o ambiente

O quarto precisa de pouca luz para facilitar o descanso. Procure as com iluminação quente, amareladas e não brancas, que fazem uma iluminação ambiente agradável. Se puder, opte por holofotes ou luminárias com luz indireta, sobre os lados da cama.
Também reforce a iluminação com focos em frente ao armário, para que se veja bem seu interior.

5. Inclua detalhes que dão estilo

Uma flor na mesa, uma luminária ou vaso antigo, um bom livro. Nada como os detalhes para destacarem a sua personalidade. Apenas monitore o excesso ou a mistura de texturas diferentes que podem gerar sensação de caos e, com ela, de desordem.

decoracao-em-dourado-fotos

Saiba como usar o dourado na decoração de sua casa

decoracao-em-dourado-fotos

O tom dourado está associado a um estilo muito particular e clássico da decoração. Representante do luxo e da realeza, a cor ganhou releitura e chegou ao estilo moderno. O dourado na decoração, hoje aparece em móveis, objetos, revestimentos como papéis de parede, maçanetas, puxadores e tecidos. Em objetos, os ‘queridinhos’ são os escovados, com acabamento fosco.

Os metais estão em alta. Vale ressaltar a atenção redobrada com o desempenho dos materiais que simulam os metais, pois podem descascar e sofrer as ações externas com mais facilidade que o metal em si. Mas é preciso bom gosto e bom senso ao eleger o dourado. Não existe uma regra para este tipo de decoração, entretanto, a dica é que o dono da casa escolha apenas um tom de metal para seguir o ‘decor’.

A mistura com outros metais não é bacana, pois o cômodo fica pesado e sem identidade visual. Peças pontuais de decoração podem conter o mix dos metais em detalhes, mas em geral opte por eleger uma tonalidade apenas.

No mais, o dourado, assim como os demais metais, combina com todas as cores e com todos os ambientes, desde que utilizado sem exageros. O segredo sempre é a moderação. Este tipo de material deve ser utilizado com parcimônia, pois pode carregar os ambientes e tornar a decoração cafona.

reforma-economia-1

8 dicas para poupar dinheiro na hora de construir

reforma-economia-1

Dinheiro não nasce em árvore! Para conseguir a casa dos sonhos – reformando  ou construindo a partir do zero – é bom planejar bem, avaliar todo o processo e ser capaz de tomar decisões cortando despesas desnecessárias.

  1. Questione os projetos: Não tenha vergonha de questionar qualquer coisa que você não entenda.  O projeto de gesso, por exemplo, pode ser cheio de rebaixos e sancas, mas se você der uma  simplificada a economia pode ser grande;
  2. Faça vários orçamentos e negocie: A compra dos materiais deve ser realizada de forma planejada. Faça orçamentosem vários fornecedores e compre o maior número de itens possíveis de uma só vez. Assim, você consegue negociar desconto e prazo para pagamento. Caso não haja espaço para guardar tudo é só solicitar que a entrega seja feita parcialmente.
  3. Fique de olho na escolha dos acabamentos: Nem sempre o mais barato ou o mais caro é o mais indicado. Conheça, pesquise, visite lojas e pergunte para os profissionais o que utilizar. O material tem que estar adequado ao uso (por exemplo, no quintal use piso áspero). Um orçamento de mármores e granitos pode sair pela metade do preço dependendo da pedra escolhida. Fique atento! Verifique se as propriedades do material escolhido correspondem ao resultado que você quer ter. Itens como pisos, azulejos, luminárias, maçanetas de porta podem variar muito de preço. Há vários modelos com preços e acabamentos bem variados. Amplie suas opções.
  1. Pense verde:Além do custo de construção, você deve pensar no que vai gastar depois, quando for morar. Alguns materiais sustentáveispodem custar um pouco mais caro, mas farão você economizar dinheiro nas contas de energia e água. Luminárias eficientes, com lâmpadas LED, e torneiras economizadoras, ou com arejador na ponta (para espalhar e usar menos água) são investimentos que valem a pena porque ajudam a reduzir suas contas. Você também pode procurar por materiais usados para usar em seu projeto. Por exemplo,  em lojas de reciclagem de vidros e espelhos é possível encontrar esses itens com grande desconto.
  1. Escolha bem os profissionais que farão os serviços para você: Ha duas regras básicas para não errar feio com contratação do prestador de serviço: checar as referências e entrevistá-lo antes de contratar. A entrevista não é uma prova para testar o profissional; é mais uma conversa para ver se vocês se entendem para fazer sua reforma juntos. Se você optar por contratar uma construtora ou profissional que administre sua obra, provavelmente seu trabalho será o de ter reuniões periódicas para se informar sobre o andamento da obra. Agora se é você que vai contratar direto a mão de obra, lembre-se de fazer o cronograma de sua reforma junto com os profissionais. Defina metas e prazos e programe também quando deverá ser realizada a compra de cada material para não atrasar a obra e gerar mais gastos.
  1. Faça você mesmo:Se você tem tempo e algumas habilidades (só você sabe quais!), vale a pena um esforço extra e fazer você mesmoalgumas partes da obra, principalmente se isso significa a diferença entre ser capaz de pagar o seu projeto ou ter que cortar as coisas que você realmente queria. Mas, atenção: estude bem o que você vai fazer antes de começar a fazer de fato. Por exemplo, pintar paredes, coisa que parece simples, requer todo um preparo para dar certo e para você gastar menos com material. Pesquise antes como fazer. E não se meta a fazer coisas que precisam de profissionais habilitados a questão é de segurança!
  1. Faça somente o necessário  ou planeje em etapas: Em construção, mais metragem quadrada é igual a mais dinheiro. Pense sobre o tamanho do seu projeto e pergunte-se sobre quanto espaço você realmente precisa.  Cuidado com o “já que eu vou fazer isso…”. Seja racional para tomar as decisões e não se empolgue com novidades e coisas bonitas se elas não estão dentro dos seus planos, nem do seu orçamento. Fique atento para que o tamanho da obra e os custos não fujam do seu controle. Se você tem realmente necessidade de construir ou reformar vários ambientes, mas a grana tá curta. Faça um planejamento em etapas, o que preciso primeiro? O que dá pra esperar? Posso mudar sem todos os móveis? E aos poucos a casa dos sonhos irá saindo do papel.
  1. Prefira contratar um arquiteto ou engenheiro: O orçamento pode ser curto, mas contratar um técnico é uma maneira inteligente de ser eficiente na sua obra. Especialmente se a obra que você pretende executar pode colocar sua vida ou a estrutura da construção em risco, chame um arquiteto ou um engenheiro. Caso contrário, você pode ter mais dor de cabeça do que economia.