Fortaleza - CE - Brasil 0800 7057575
08 de Março – Dia Internacional da Mulher

Na Apodi acreditamos que “Lugar de Mulher é onde ela quiser”. Seja em campo ou em nossos escritórios, a mulher é presença forte e essencial na trajetória de crescimento da Cimento Apodi.

Dedicaremos nossa semana a mostrar algumas dessas mulheres que, com tanta garra, dedicação e ao mesmo tempo leveza, são responsáveis por muitas de nossas conquistas.

Conheça um pouco mais de cada uma delas com a gente!

#PraCegoVer #PraTodosVerem

Imagem da colaboradora Adriana Câmara, analista de recursos humanos, segurando um cartaz que diz: lugar de mulher é onde ela quiser. Iniciando a homenagem referente ao dia Internacional da Mulher.

Mysleide Alves (Consultora de Negócios de TI)- Há 12 anos trabalha na área de sistemas. Já passou como consultora por 8 empresas ao longo desses anos e durante toda a sua trajetória só teve como colegas de trabalho 3 mulheres.

“A decisão de ficar dentro da área de sistemas foi tomada a partir do momento em que percebi quais eram os desafios. De cara a quantidade reduzida de mulheres no mercado de trabalho.”

Graduada em Análise de Sistemas, Myleide ocupa o cargo de Consultora de Negócios de TI, onde trabalha com à análise e desenvolvimento de programas, além de oferecer suporte aos colaboradores da Apodi para uma melhor experiência com os sistemas da companhia.

Ada Costa (Supervisora de Tecnologia do Concreto) – Desde 2013 trabalha com pesquisa voltada para a construção civil. É graduada e pós-graduada em Eng. Civil. Em 2018 lançou o 1º livro sobre o concreto autoadensável.

Está na Apodi desde 2018 e trabalha no controle de qualidade, desenvolvimento e aprimoramento de produtos (argamassas e concretos) das centrais de concreto da companhia.

“A mulher no mercado precisa provar que tem competência pra poder ser aceita, enquanto o homem é facilmente inserido. Tudo o que desejo é que o parâmetro do mercado de trabalho não seja simplesmente feita pela distinção de gênero. A Apodi foi uma empresa que abriu as portas para que eu pudesse mostrar o meu potencial”.

Rayssa Carvalho (Operadora de Produção) – Engenheira de Produção, Raissa passou pela área de logística e atualmente está na parte de produção da unidade de Pecém. Na função Rayssa precisa entender como funcionam as máquinas, o processo de ensaque do cimento e também compreender sobre as propriedades da matéria-prima do produto.

Hoje ocupo um cargo que é um desafio constante, mas um degrau que é preciso para alcançar outras oportunidades. Eu tinha outras oportunidades, mas eu tinha essa meta de entrar no operacional da produção pra superar os meus limites. Me motiva saber que a minha liderança também é uma mulher.”

Dayana Batista – Faturista de CD

Dayane fica na linha de frente com os motoristas que fazem a retirada dos nossos produtos no Centro de Distribuição localizado em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza. Receber ordens de carregamento, conferência de notas fiscais, roteirização, pedidos de autorização dos clientes… essas são algumas das tarefas que a faturista desenvolve no seu dia a dia. O fato de ser uma mulher no cargo, já causou surpresa em alguns clientes.

“…ficam espantados porque nunca foram atendidos por uma faturista.”

Dayane tira de letra e exerce com zelo o cargo que ocupa.

Francoise Costa – Consultora de Vendas

Formada em administração e pós-graduada em Gestão de Empresas, Francoise está na Apodi há 7 anos. Entrou como operadora de produção, mas sentia que precisava trilhar novos caminhos. Logo, logo foi promovida e hoje é consultora de vendas.

“Já ouvi ‘Você entende mesmo de cimento?’ ao visitar obras”. Com respeito, mostro meu trabalho e, depois de um tempo, quem atendo entende que não somos apenas um batom vermelho, mas uma profissional dedicada ao mercado”,

Com uma rota predefinida durante a semana, Francoise realiza inúmeras visitas aos clientes, garantindo a qualidade do produto e mostrando como ele deve ser manuseado na construção.

Cristiany Silva – Supervisora de Produção

Formada em engenharia de produção e administração, Cristiany foi contratada pela Apodi em fevereiro de 2013 e, de lá pra cá, foi faturista, assistente de logística, técnica e analista PCP (Planejamento e Controle de Produção). No Pecém, está há seis meses como supervisora de produção, comandando diretamente uma equipe de 12 pessoas – chegando a 30 profissionais se considerarmos o turno das 15h às 22h. O grupo é 99% masculino.

“No início, você é desafiada o tempo todo sobre a sua real competência”. Com o desenvolver do trabalho, vem a certeza de que você é capaz. Hoje os colaboradores da minha equipe são como filhos. Já tivemos ótimas conquistas como grupo nesse período, como melhor ensacamento de cimento no mês, mas acho que minha maior vitória pessoal foi a de conseguir convencer alguns rapazes a voltarem a estudar. “